Sempre que sinto os meus pés doloridos, lembro de Anna Dello Russo dizendo: Fashion is always uncomfortable, when you get comfortable, you never get the look. hahaha Mas sabem de uma coisa? Tenho uma palavra: VARIZES! Exatamente as quais evitarei enquanto puder. Sendo assim, desci do salto e… me senti pequena não só no tamanho, mas também na importância, no meio de tantos outros advogados e advogadas. É estranho perceber que um salto alto é muito mais do que um item de uma vestimenta, acaba sendo um acessório da auto-estimo. Todos os dias devemos optar por ‘com ou sem glamour’ (leia-se: com ou sem salto). Na verdade, gente, nossos pesinhos são reais e não os pesinhos de personagens dos filmes clássicos, onde a mocinha não sofre com um calo ou bolha nos pés, não tropeça sem que haja o mocinho para ampará-la (e depois se apaixonar perdidamente por ela), não transpira sem que minutos depois possa se deliciar com um relaxante banho de banheira… e tudo mais que a irrealidade possa admitir! Nossos passos não são romantizados através do efeito de câmera lenta embalado com uma perfeita trilha sonora, porém no que diz respeito ao glamour, devo perguntar: estamos vendo nossas vidas como metade do copo cheio ou metade do copo vazio? O encanto, a simpatia, o charme não são condições permanentes, são efêmeros, são passageiros, mas percebam que os momentos tristes também o são!

Ser advogada, ser estilista, ser faxineira, ser blogueira, ser escritora, ser médica, ser professora, ser política, … NÃO tem nada de glamouroso no momento em que estamos constituindo pequenas peças para formar um todo corporativo produtivo. Contudo, no jeito que nos sentimos e que nos faz sentir especiais… sim! No modo pelo qual tratamos as pessoas, os clientes…. sim! Em se sentir bem cuidado e amado… sim! Em receber um obrigado… SIM!

Com isso, eu simplesmente realizei que a vontade de me ressaltar no meio da multidão sempre estará presente, mas não será o meu salto alto que me exaltará, serão os pequenos detalhes.

 
 
 

Whenever I feel my aching feet, I remember Anna Dello Russo saying: Fashion is always uncomfortable, when you get comfortable, you never get the look. hahaha But you know what? I have one word: VARICOSE VEINS! Exactly which I’ll avoid while I can. So, I got off the heels and… I felt small. Not only in size but also on the importance, in the midst of so many other lawyers. It’s strange to realize that a high heel is much more than an item of clothing, ends up being an accessory to self-esteem. Every day we choose to ‘with or without glamor’ (read: with or without high heels). In fact, our little feet are real, they are not the feet of characters from classic movies, where the sweet girl doesn’t suffer from calluses on her feet, she doesn’t stumble without the good guy to support her (and then falls madly in love with her), she doesn’t transpires without, minutes later, take a relaxing bath in the tub… and everything else that can accept the unreality! Our steps are not romanticized through the effect of slow motion packed with a perfect soundtrack, but about the glamorous moments, I ask: we are seeing our lives as half full glass or half empty glass? The charm, the friendliness aren’t permanent conditions, they are ephemeral, are fleeting, but realize that are also the sad times are so!

Being a lawyer, a fashion designer, a cleaner, a blogger, a writer, a doctor, a teacher, a political, … THERE’S NOTHING glamorous while we are small pieces to form a whole corporate production. However, in the way we feel that makes us feel special … there is! In the way we treat people, customers …. there is! In feeling well cared for and loved … there is! In receiving a ‘thank you’… THERE IS!

With that, I just realized that the desire to highlight me in the crowd will always be present, but my heels wont do that for me, maybe the little details will make the difference.

Handmade Skirt
C&A Top and Necklace
Mercatto Cardigan
Shoes from São Paulo
 

Beijinhos,

bloglovin