Nesta semana, recebi o seguinte comentário em um de meus posts: “you look beautiful, it’s always a pleasure to see that girls doesn’t have to be skinny to be pretty

AI!

Não, não teremos outro capítulo no diário de uma bulímica e também não quero criar um mal estar para a fofa que deixou este comentário que me fez pensar, raciocinar, amadurecer o meu pensamento e escrever… Então, foi uma boa coisa! Tentarei ser mais clara possível, para que não possa criar tanta polêmica a respeito desta questão delicada. Tenho consciência de que não tenho a estrutura de uma top model, mas até o dia de hoje percebi que não tinha a noção correta do meu corpo. Não estou dizendo aqui que ser plus size, é feio ou bonito, nem mesmo dizendo que ser magra é o ideal ou não e sequer digo o quão maravilhoso ou não é ser curvilínea. Enfim, não estou exaltando ou menosprezando qualquer tipo de corpo. Simplesmente questiono: será que quem pensamos ser é de fato quem realmente somos!? As vezes quando vemos uma pessoa mal vestida, depois do susto, pensamos se ela tem noção do ridículo, porém não cogitamos a hipótese dela acreditar que o corpo dela seja perfeito para aquele tipo de roupa. Sim, verdade! Uma pessoa pode se olhar no espelho e ver um reflexo mais gordo ou mais magro! Isso acontece! Contudo, chega o momento em que se deve ser realista, porque a chave para se vestir bem é exatamente ter consciência de sua própria estrutura corporal. Ahhh, a aceitação é imprescindível, mas também não posso deixar de admitir que o modo que nos sentimos é fundamental. Se você se sente uma Gisele Bündchen ou uma Beyoncé ou uma Fluvia Lacerda, eu digo que você é uma modelo esguia linda ou uma curvilínea sensual ou uma maravilhosa e bem resolvida thick madame. Da mesma forma, eu digo que você é um(a) grande estilista, um(a) grande médico, um(a) grande juiz … se você já se sentir assim! Pensamentos positivos te coinvolgem num clima propício que induz o universo a conspirar a teu favor… Então, NUNCA DEIXE DE SENTIR!

 
 
 
 

This week, I received the following comment in one of my posts: “You look beautiful, it’s always a pleasure to see girls that doesn’t have to be skinny to be pretty”

OUCH!

No, there won’t be another chapter in the diary of a bulimic and I didn’t want to create an indisposition to the cute girl who left me this comment that made me think, made me to raciocinate, made me to grow up and, finally, to write my thoughts… So it was a good thing! I’ll try to be as clear as possible so it can not create as much controversy over this delicate issue. I do realize that I haven’t the supermodel’s struture, but until today I realized I hadn’t the correct idea of my body. I’m not saying here that being plus size is beautiful or ugly, not even saying that being thin is the ideal or not or telling you how wonderful it is or not is to be curvy. Anyway, I’m not praising or disparaging any body type. I simply question us: Who do we think be is, in fact, who we really are!? Sometimes, when we see a scruffy person, after the shock, we think if she/he is aware of her/his ridiculous condicion, but we don’t consider that maybe she/he believe that her/his body is perfect for that type of clothing. Yes, really! A person can look in the mirror and see a reflection fatter or thinner! It happens! However, there comes a time when all of us must to be realistic, because the key to dress up the aware of our own body structure. Ahhh, the acceptance is indispensable, but I must admit that the way we feel is essential. If you feel as Gisele Bundchen or as Beyonce or as Fluvia Lacerda, I say you’re a beautiful slim model or a sensual curvy or a wonderful and well settled thick madame. Likewise, I say you’re a great stylist, a great doctor, a great judge … if you ever feel that way! Positive thoughts will atract an auspicious climate that induces the universe to conspire in your favor… So, fell ever!

Handmade Skirt
Italian brand Shoes
Allure (by Privalia) Top
Vintage Belt
Prada Handbad
 
 

ps.: agradeço ao meu amigo, ao meu irmão (mais velho hahaha) Renato N. pelas fotos externas! Na verdade, uma advogada-blogueira tinha que ter um advogado-fotógrafo! hahaha Será que ele me ajudará denovo?   I thank my friend, my brother (older hahaha) Renato N. the outdoor photos! In fact, a lawyer-blogger had to have an laywer-photographer! hahaha Will he help me again?

Beijinhos,

bloglovin