“- All White? Não se eu puder evitar!”

“- Eu também não permitirei hahaha” (risada maligna)

H&M Blazer / C&A Blouse / Leader Shorts / Calzedonia Socks / Ring from Genova / Sapatalle Sandals

Muitos foram os estilistas que adotaram o visual branco total, seja para temporadas mais frias ou para temporadas mais quentes, sendo minimalistas ou não (e olha que eu só pensava que branco total ficava bem somente no estilo minimalista… Doce engano!!!). Devo confessar que, apesar de ser coleção para a temporada primavera-verão italiana de 2011, o desfile de Dolce & Gabbana nos ensina brilhantemente como nos vestir totalmente de branco sem parecer uma caricatura. Se vocês viram o desfile, puderam perceber que Dolce & Gabbana, por vezes, combinaram o outfit com plataformas de madeira com a parte de cima branca e, por vezes, bolsas metalizadas ou com aplicações metálicas. Daí, podemos interpretar que é bom evitar o óbvio como bolsa, cinto e sapatos brancos num visual só! Eu ainda acrescento que é bom evitar bolsa, cinto e sapatos da mesma cor, seja ela qual for! Mas não se esqueça que se torna até interessante elementos coloridos. Entre peças com texturas diferentes (repare que o meu casaco é de lã, a minha blusa é de chifon e renda e o meu short é de viscose), formas diversas, gamas de brancos no mesmo outfit (branco branco, off white, branco gelo ou acinzentado, branco osso ou amarelado) e bijus prateadas/douradas você poderá ver que o branco total é elegante.

Hummm… E no nosso inverno? Total white também? Exceto nos dias chuvosos… Siiiiiiiiim, nada que botas e meias e casacos não resolvam!

Confiram o desfile de Paris Fashion Week outono inverno 2011-2011 de YSL!

E por falar em casacos, esta semana quando estava saindo da minha dentista, me deparei com um grande casaco branco de pelos. No mesmo instante, fiz uma sessão de fotos na minha cabeça com as fotos de blogueiras e demais personalidades da moda com tal item. Depois do meu transe, pensei em diversas questões que renderiam bons posts, mas o que mais ficou ressaltado foi a minha surpresa com o impacto da globalização consumerista da moda e da indústria vestuária na nossa cultura. Nossas lojas de departamento deixaram de refletir o modo de se vestir local e estão cada vez mais internacionais. Milão, Paris, Nova York, Londres e Tokio constituem as cinco capitais da moda que deixaram de ser apenas referências para se tornar o modelo do que temos que ser ou vestir. Lá a moda é ditada, aqui a moda é utilizada. Eu não posso dizer que isto é ruim, o nome do meu blog é em italiano!!!!!! Porém me preocupo com as pessoas, que ignoram sua própria silhueta e o clima sob o qual vivem, assistem frequentemente as ‘artistas’ na tv e se deparam com aquele mesmo casaco de pelo com o preço mais acessível de loja de departamento. Quer ser e ser são duas coisas diversas. Ter todos os ‘must-have’ no guarda-roupa e não ter o tipo de corpo adequado a eles ou não saber usá-los não adianta nada! Também não estou dizendo que devemos nos vestir com sutiãs de coco e saias de palha e deixar as roupas mais rebuscadas e elegantes para as gringas, o que estou dizendo é: respeitando o teu corpo, o teu estilo, os teus defeitos e as tuas qualidades, compre o casaco branco de pelos se você sabe onde usá-lo e como usá-lo! Uma dica: eles ficam bem nos outfits todos brancos😉

Para quem se interessou sobre o tema globalização, cultura e moda, eu encontrei o livro ‘A Moda e o Seu Papel Social – Classe, Gênero e Identidade das Roupas’ da socióloga Diana Crane (ainda não o li, mas pretendo). para quem faz a faculdade de moda esse é uma tema tratado na matéria de sociologia da moda, salvo engano.

IF YOU LIKE, VOTE ON: CHICISIMO, CHICTOPIA, FASHIONFREAX, LOOKBOOK, MODE REPUBLIC, TRENDTARION, WEARDROBE

Beijinhooos, °ღ•ѕσяяιη∂σ ѕємρяє°ღ.

bloglovin