Ooooi gente! Sei que não saiu ontem, mas hoje sim estou preparada para mais uma sessão de Milano Fashion Week, vamos ver o que nós podemos tomar como inspiração?

BLUGIRL (ótimo estar começando por ela) A marca libera as suas borboletas (os seus lacinhos) na passarela! É a vez da Lolita, atrevida e imaculada! As vestimentas com cortes e formatos simples deixaram a sua simplicidade ao ganharem aplicações delicadas de babados, retalhos, rendas, plumas e lantejoulas. Ainda há a proposta de estampas coloridas de bolinha, de animais e de flores, bolsas de corrente, plataformas com fechamento que envolve o tornozelo e tiaras. Por vezes, o tecido parece ser de camisola e o corte parece ser retrô. Adorei a junção do azul e rosa, adorei todas as cores açucaradas e, principalmente, a combinação de estampas, mas também fiquei admirada com os vestidos em tom nude! Como não podia faltar, os tecidos leves encantaram! As mangas bufantes continuam… e lá vamos nós! Obs.: vocês já viram como os coletes de renda estão em alta aqui no Brasil? Ai… acho que foi o desfile que mais gostei!!!! Confiram o vídeo:

LOVE SEX MONEY… um breve comentário: a coleção veio artística! Conhecem as obras abstratas do pintor Wassily Kandinsky? Então, vocês o verão nas grandes e amplas saias dessa coleção! Apesar disso, a marca não desfilou muita cor: entre o preto, o mostarda e o branco, ressaltam-se o verde e o amarelo! O corte das roupas nos remete aos anos 70! O desfile teve grandes broches florais, cintos dobrados, alfaiataria e a sensualidade ficou por conta das enormes fendas laterias das saias, transparência e decotes! A bolsa com pelos é maravilhosa! Quero uma saia ampla djá! Confiram o vídeo:

MASSIMO REBECCHI … curiosa e intrigante confusão de estampas e mistura de tecidos e detalhes que me atrairam… foi assim que a marca desfilou! No meio disso tudo, muita feminilidade! Nem mesmo as sandálias escaparam do colorido! Cintinhos com dobras, cores neutras, tecidos leves com movimento, maxi bolsas estampadas, utilização da técnica macramé, seda, franjas… vale a pena copiar! Acho que o desfile nos mostra a potencialidade dos detalhes em uma produção: até os macacões que pareciam ser a parte mais simples do desfile, tinham aquele colar nas alças! A mistura da cor terra com a renda rosa e a do bege com o amarelo são fantásticas! Quero djá! Confiam o desfile:

GABRIELE COLANGELO parece não querer que as mulheres andem, mas sim deslizem, até flutuem! A coleção é de leveza nos tecidos e nas formas! Os vestidos com grandes sobras de tecidos, as roupas que parecem ser de um número maior do que o da modelo, o jogo das calças que mais parecem bermudas com talhos transparentes (e nos vestidos também)… concluíram essa idéia leve! Acho que esse jogo da transparência é um boa pedida! Detalhe: as roupas de cores mais fortes com um tecido fino por cima de cor diferente são geniais! Arrasou no branco total! Confiram um pequeno trecho do desfile:

VERSACE me lembrou mulheres de filmes épicos, quando vi seus vestidos longos! Ela vem com grafismos (seja nas estampas ou nos cortes vazados), franjas, silhueta marcada… ai, só vendo! Mulheres modernas, firmes e elegantes! Adorei o detalhe da alça do vestido na nona página!

GIANFRANCO FERRÈ nos mostra como ser sexy, até mesmo quando vestimos calça e blazer! A marca desfilou vestidos com grandes fendas, decotes profundos (ops… eu acho que vi um seio!), silhuetas demarcadas, minis, brilhos, cortes vazados (como na sexta foto), sobretudo (daqueles que faz a gente imaginar que a mulher está só de lingerie por baixo), transparência, calças e saias justas! Adorei o minimalismo do vestido mini da página 12! That’s hot, baby! Aqui vai um trecho do desfile:

EMPORIO ARMANI ordena que nos fantasiemos com muito glamour, roupas geométricas e descontração! Ele mostra: sobreposições de saias; roupas talhadas em quadrados, listras e outras formas; cores muito sóbreas ou muito chamativas; mini bolsa com formato de câmera fotográfica; e volume em babados com tecidos leves. Me permitam um outro comentário: a moda street de usar uma bermuda mais justinha (amo aquelas como acabamento rendado) como se fosse legging por baixo de um short, um vestido ou uma saia mais curta já vinha sendo usada e agora se solidifica nos desfiles, por isso adorei a saia mais justa por baixo, vale a pena ser uma it girl nesse momento!  Bom, que tal uma “bermuda cenoura”? Ou um pouco futurismo? Que tal eleger a organza como o tecido do momento? Uau… esse desfile me encheu de idéias… be fancy!!! Confiram o vídeo:

BLUMARINE afiou as garras, escovou o pelo e mostrou toda a sua animalidade feminina (ou fêmealidade?), que não se restringiam somente as roupas (que digam os acessórios e os cintos com fivelas em formato de carneiro)! As pantalonas, os tops volumosos, os vestidos (longos ou curtos) eram em tecidos suaves com ligeira transparência e esplendoroso movimento. Por vezes, o formato das roupas me lembraram a época dos hippies! Para mim, o auge é quando a estampa animal ganha variadas cores… espetacular! Um viva para as jaquetas de couro coloridas e as franjas! Confira o vídeo do desfile:

Vale a pena conferir:

Inté amanhã com muuuuito mais!

Beijinhos, °ღ•ミ★ѕσяяιη∂σ ѕємρяє★彡°ღ•.

bloglovin